Bolsas da Ásia fecham sem rumo definido por Fed e petróleo

terça-feira, 17 de junho de 2008 08:36 BRT
 

Por Kevin Plumberg

HONG KONG (Reuters) - As principais bolsas fecharam sem tendência definida nesta terça-feira, com investidores considerando se o Federal Reserve ou o Banco do Japão irão elevar taxas de juros em um ambiente econômico tão nebuloso.

Os mercados ficaram entre temores de alta da inflação após novo recorde no preço do petróleo e otimismo que o pior possa já ter passado para a indústria financeira.

As ações do setor financeiro no Japão e Coréia do Sul firmaram alta depois do resultado do Lehman Brothers, que veio sem surpresas, dando aos investidores esperanças de que o Goldman Sachs e o Morgan Stanley pelo menos terão balanços dentro das expectativas quanto divulgarem seus resultados nesta semana.

A incerteza reinou apesar do preço do petróleo, que ficar perto dos 134,5 dólares o barril, depois de bater novo recorde aos 139,89 dólares.

"As moedas que se sairão bem neste ambiente são aquelas nas quais os bancos centrais podem elevar os juros sem afetar muito o crescimento. O mix do crescimento e da inflação nos Estados Unidos não é favorável", afirmou Patrick Bennett, estrategista de câmbio asiático no Société Générale em Hong Kong.

Caminhoneiros e trabalhadores da construção civil em greve protestando contra a alta no custo dos combustíveis e baixos salários na Coréia do Sul pesaram na bolsa do país, num exemplo do preço cobrado pelo aumento no custo da energia.

O índice sul-coreano KOSPI, da bolsa de SEUL, caiu 0,57 por cento, a 1.750 pontos, com o setor de construção derrubando o ânimo do dia.

A bolsa de TÓQUIO fechou praticamente estável, aos 14.348 pontos.   Continuação...