Megaoperação policial em favelas do Rio deixa 12 mortos

quarta-feira, 17 de outubro de 2007 19:20 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Ao menos 12 pessoas, incluindo uma criança de 4 anos, morreram durante uma megaoperação da Polícia Civil nas favelas da Coréia e Taquaral, em Senador Camará, zona oeste do Rio de Janeiro, informou a Secretaria de Segurança Pública do Rio.

Entre os mortos estão ainda um policial e 10 suspeitos de ligação com o tráfico de drogas. Além disso, 13 suspeitos foram presos e outros dois policiais foram baleados.

A polícia apreendeu armas, drogas, munições, granadas e metralhadoras .30, capazes de derrubar um avião, segundo a secretaria.

Simultaneamente, a Polícia Militar realizou ações na Cidade de Deus, na zona oeste, e na Vila Cruzeiro, na zona norte.

A operação em Senador Camará começou pela manhã, e os cerca de 500 policiais destacados foram recebidos a tiros.

O delegado Rodrigo Oliveira, um dos líderes da operação, foi baleado de raspão no pescoço e foi socorrido de helicóptero.

O clima é considerado tenso na região, e o comércio e algumas escolas não funcionaram.

A polícia, que contou com o apoio de helicópteros e veículos blindados, procurava armas, drogas e o líder do tráfico na região.

"A Secretaria de Segurança tem carta branca para agir contra os traficantes. Ela tem o meu estímulo para trabalhar nessa direção", disse a jornalistas o governador do Rio, Sérgio Cabral Filho, após abrir uma feira de imóveis no Riocentro.