VALE esclarece diferença em volume de madeira em Paragominas

quinta-feira, 17 de julho de 2008 20:05 BRT
 

SÃO PAULO, 17 de Julho (Reuters) - A Vale (VALE5.SA: Cotações) esclareceu nesta quinta-feira, através de um comunicado à imprensa, a diferença no volume de madeira encontrado na mina de bauxita em Paragominas (PA), que gerou uma multa de 5 milhões de reais à companhia por parte do Ibama na semana passada.

Segundo o comunicado, uma investigação técnica mostrou que houve erro estatístico no inventário florestal feito em 2005, que previa corte de 11 mil metros cúbicos de vegetação.

De acordo com a Vale, o que provocou o erro foi o fato de ter se utilizado, para amostragem, uma área de mata original. A área restante, entretanto, englobava florestas que já haviam passado de três a cinco ciclos de exploração por terceiros, antes da posse do local pela Vale.

"Foi comprovado, por meio das notas fiscais da empresa especializada que realizou o serviço de supressão vegetal, que somente 2,8 mil metros cúbicos de madeira foram cortados no local. Como o volume encontrado pelo Ibama foi de 2,78 mil metros cúbicos, praticamente igual aos 2,8 mil cortados pela empresa contratada, a investigação confirma não ter ocorrido desvio de madeira, nem roubo das instalações da Vale", diz a nota.

(Reportagem de Tais Fuoco, Redação São Paulo; Edição de Maurício Savarese)