Bancos dos EUA podem precisar de mais US$65 bi--Goldman Sachs

terça-feira, 17 de junho de 2008 11:31 BRT
 

17 de junho (Reuters) - Os bancos norte-americanos podem precisar levantar 65 bilhões de dólares em capital adicional para lidar com as perdas provocadas pela crise de crédito, disseram analistas do Goldman Sachs nesta terça-feira.

O capital novo viria após a captação de 120 bilhões de dólares já feita pelo setor, acrescentaram os analistas, chefiados por Richard Ramsden.

Entre os bancos que tomaram capital em 2008 estão Citigroup (C.N: Cotações), Wachovia WB.N, Washington Mutual (WM.N: Cotações) e National City NCC.N. Cada um levantou pelo menos 7 bilhões de dólares, instituições que tiveram que lidar com prejuízos mais ligados ao segmento de hipotecas.

O Goldman reduziu o preço-alvo de 14 companhias do setor bancário e reduziu a previsão de lucro por ação em 2008 de 11 delas.

De acordo com os analistas, o mercado imobiliário em crise no país levou à deterioração do crédito e os preços das moradias devem continuar caindo durante todo o ano.

O acúmulo de baixas contábeis e perdas com crédito, e o medo de que haja mais por vir, fizeram com que o preço das ações de muitos bancos continuasse caindo.

Isso provocou perdas para muitos investidores que puseram capital no setor. A maior parte desses recursos havia chegado por ofertas de ações ordinárias ou papéis conversíveis em ações preferenciais.

"Levantar capital se torna mais difícil", escreveram os analistas. "Só 4 de 42 acordos que analisamos estão certos até aqui. Isso vai tornar a próxima rodada de acordos mais difícil e mais cara."

(Reportagem de Jonathan Stempel em Bangalore)