FMI corta previsão de crescimento global

quarta-feira, 17 de outubro de 2007 13:01 BRST
 

Por Lesley Wroughton

WASHINGTON (Reuters) - A economia mundial está sólida, mas perderá um pouco de ritmo no ano que vem devido a uma desaceleração dos Estados Unidos e da Europa, afirmou o Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta quarta-feira, alertando que a crise nos mercados de crédito obscureceu as perspectivas de curto prazo.

O FMI manteve sua previsão, feita em julho, para a expansão global em 2007, de 5,2 por cento, mas reduziu o prognóstico para 2008 em 0,4 ponto percentual, para 4,8 por cento.

"Embora os fundamentos que dão base ao crescimento estejam sólidos e a crescente força de importantes mercados emergentes esteja intacta, os riscos decorrentes dos mercados financeiros e da demanda doméstica nos EUA e na Europa Ocidental aumentaram", avaliou o Fundo em seu relatório Perspectivas Econômicas Mundiais.

O fundo acrescentou que a expansão global está sendo liderada pela China, que deve crescer 11,5 por cento este ano e 10 por cento no próximo.

A maior revisão foi feita nos Estados Unidos e em países afetados pelos problemas no mercado hipotecário de risco do país, especialmente Canadá, México e algumas economias do México. Para os EUA, a previsão agora é de crescimento de 1,9 por cento no ano que vem, ante 2,8 por cento estimados em julho.

JURO NOS EUA PODE CAIR

Para o FMI, os sinais de que o crescimento dos EUA deve continuar abaixo da tendência justificariam mais cortes do juro, com a inflação controlada.

As previsões do FMI para a expansão global foram feitas com base na suposição de que a liquidez do mercado será retomada gradualmente nos próximos meses e de que os empréstimos interbancários voltarão à normalidade.

O FMI avaliou ainda que há uma possibilidade de que a turbulência continue por algum tempo, afetando mais o crescimento.