VALE retoma embarques em Sepetiba após incidente

segunda-feira, 17 de dezembro de 2007 17:46 BRST
 

RIO DE JANEIRO, 17 de dezembro (Reuters) - O terminal do porto de Sepetiba (RJ) retomou os embarques de minério de ferro durante o fim de semana após um acidente que forçou a Vale (VALE5.SA: Cotações)(RIO.N: Cotações) a declarar força maior para alguns embarques, disseram autoridades na segunda-feira.

"Terminamos de carregar o primeiro navio com minério de ferro após a meia-noite. As operações devem continuar. Outros três navios estão esperando para serem carregados", disse Marcos Nicolau, gerente de controle técnico do porto de Sepetiba.

Ele afirmou que o carregamento no porto de Sepetiba/Itaguaí recomeçou no sábado, como a Vale havia previsto no dia anterior. Um navio atingiu o dolfim (sistema de proteção e amarração) no dia 8 de dezembro, o que fez a Vale suspender os embarques de minério de ferro de Sepetiba.

"Eles estão usando quatro bóias em vez do dolfim danificado, além de permitir a operação de maneira provisória enquanto acontece o trabalho de conserto no dolfim", disse um porta-voz da Vale.

Serão necessários 40 dias para consertar o estrago.

A Vale, maior produtor do mundo de minério de ferro, não informou quantos navios estavam sendo carregados, aguardando para ser carregados ou quando partiriam. O porta-voz não disse se a declaração de força maior, que justifica o não cumprimento de prazos de entrega, seria ou não oficialmente retirada.

Clientes na China disseram que mais de 10 navios podem ficar parados em Sepetiba, aumentando o congestionamento nos portos do Brasil, apesar de a Vale ter dito na sexta-feira que apenas três embarcações não tinham sido carregadas devido à força maior.

O incidente ajudou a elevar o preço do primeiro vencimento do material bruto para um novo recorde na semana passada.

Sepetiba é o menor dos quatro terminais de minério de ferro da Vale e a empresa estava enviando parte do material bruto que aguardava para ser embarcado a outros portos.

(Por Andrei Khalip)