Siderúrgicas da Ásia terão 40% da Namisa em acordo de US$3 bi

sexta-feira, 17 de outubro de 2008 07:53 BRT
 

Por Yuko Inoue e Miyoung Kim

TÓQUIO/SEUL, 17 de outubro (Reuters) - Um grupo liderado pela trading japonesa Itochu (8001.T: Cotações) e que inclui cinco siderúrgicas do Japão e uma da Coréia do Sul deve investir cerca de 4 trilhões de wons (3 bilhões de dólares) por uma participação de 40 por cento na mineradora brasileira Namisa, unidade da Companhia Siderúrgica Nacional (CSNA3.SA: Cotações).

As siderúrgicas envolvidas são as japonesas Nippon Steel (5401.T: Cotações), JFE Steel (5411.T: Cotações), Sumitomo Metal Industries 5404.T, Kobe Steel (5406.T: Cotações) e Nisshin Steel 5407.T e a sul-coreana Posco.

A Posco, quarta maior siderúrgica do mundo, informou em comunicado que os detalhes da compra da participação serão finalizados na terça-feira e um representante da companhia afirmou que a siderúrgica investirá cerca de 505 milhões de dólares por uma fatia de 6,5 por cento da Namisa.

A Itochu é a quarta maior trading do Japão.

O acordo vinha sendo muito disputado pela siderúrgica global ArcelorMittal (ISPA.AS: Cotações) MTP.PA e a indiana Tata Steel (TISC.BO: Cotações), enquanto a chinesa Baosteel (600019.SS: Cotações) e um consórcio liderado pela Shagang Grou também tinham demonstrado interesse na operação.

A CSN planeja ampliar a produção anual da Namisa de 7,5 milhões de toneladas este ano para 42 milhões de toneladas.

É a primeira vez que as cinco maiores siderúrgicas do Japão juntam forças para assegurar ativos no exterior. Até agora, elas estavam relutantes em apostar pesado em minas de minério de ferro e carvão, deixando esse papel para companhias de trading.

A Itochu no mês passado informou que queria triplicar sua participação em minas de minério de ferro no exterior para 30 milhões de toneladas por ano até 2015, diante de um aperto na demanda.