Bolsas da Ásia avançam após resgate da AIG

quarta-feira, 17 de setembro de 2008 07:37 BRT
 

Por Kevin Plumberg

HONG KONG (Reuters) - As principais ações dos mercados asiáticos fecharam a quarta-feira em alta, enquanto o petróleo subiu mais de 3 dólares, depois que o governo dos Estados Unidos decidiu salvar a seguradora American International Group (AIG) para evitar o agravamento da crise do sistema financeiro global.

Mas os ganhos foram contidos em muitos mercados já que os temores em relação à crise de crédito global, agora em seu segundo ano, ainda podem gerar mais vítimas e sufocar o crescimento econômico.

O Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos, concordou em oferecer à AIG um empréstimo-ponte de 85 bilhões de dólares, assumindo 80 por cento de participação na seguradora, evitando assim que a empresa fosse à falência, o que teria acentuado a turbulência nos mercados.

A ajuda foi uma surpresa para alguns analistas, já que o governo dos EUA havia permitido a quebra do Lehman Brothers no início da semana.

"Salvar a AIG é uma boa coisa, mas estamos vendo uma posição dupla aqui. Por que o Fed está ajudando a AIG, mas não o Lehman? A menos que as autoridades norte-americanas apresentem uma posição clara sobre quem será ajudado e quem não será, a agitação do mercado vai continuar", afirmou Koichi Haji, economista-chefe do NLI Research Institute, em Tóquio.

O índice Nikkei da bolsa de valores de TÓQUIO encerrou os negócios com alta de 1,21 por cento, aos 11.749 pontos, mais ficou bem abaixo das máximas alcançadas ao longo da sessão. Na véspera, o índice da bolsa encerrou no menor patamar em três anos. As ações do banco japonês Mitsubishi UFJ Financial Group avançaram 1 por cento.

O índice MSCI da região da Ásia-Pacífico, excluindo o mercado japonês, chegou a subir 0,8 por cento, mas operava em leve queda de 0,02 por cento, por volta das 7h (horário de Brasília).

Em Hong Kong, o índice Hang Seng da bolsa local amargou uma queda de 3,63 por cento, à medida em que os investidores mantiveram-se afastados das ações de bancos. Os papéis do China Construction Bank, o segundo maior banco da China, tombaram 8,16 por cento.   Continuação...