Kosovo declara independência e Sérvia promete resistir

domingo, 17 de fevereiro de 2008 17:50 BRT
 

Por Matt Robinson

PRISTINA, Sérvia (Reuters) - Albaneses de Kosovo declararam independência neste domingo, gerando um repúdio imediato da Sérvia e dando início a uma série de cenas de fúria do lado de fora da embaixada dos Estados Unidos em Belgrado.

A Rússia, que apóia a Sérvia, convocou uma sessão de emergência do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), mas sem perspectiva de mudar o apoio do Ocidente à separação.

Manifestantes da etnia albanesa tomaram as ruas da capital, Pristina, assim como as de Tirana, na vizinha Albânia, mas em Belgrado mais de 2 mil sérvios se dirigiram à embaixada dos EUA arremessando pedras, quebrando janelas e acendendo fogos de artifício.

A tropa de choque tentou fazê-los recuar, aparentemente com sucesso.

Na cidade de forte presença sérvia de Mitrovica, em Kosovo, três granadas de mão foram atiradas em prédios das Nações Unidas e da União Européia. Uma explodiu, causando pequenos danos.

A reação ocorreu horas depois de o Parlamento de Kosovo proclamar o território independente e soberano.

"Nós, líderes democraticamente eleitos de nosso povo, proclamamos o Kosovo um Estado independente e soberano. Esta declaração reflete a vontade de nosso povo", mostrou a declaração.

O texto foi lido à assembléia pelo primeiro-ministro Hashim Thaci, um ex-comandante guerrilheiro que combateu as forças do ex-líder sérvio Slobodan Milosevic em 1998 e 1999, numa guerra que matou cerca de 10 mil civis.   Continuação...