Vale, Xstrata e Glencore revisam proposta de aquisição--fonte

segunda-feira, 17 de março de 2008 16:02 BRT
 

RIO DE JANEIRO/LONDRES (Reuters) - As mineradoras Vale e Xstrata, juntamente com a trading Glencore, principal investidora da mineradora anglo-suíça, estão trabalhando em novas propostas para o plano de aquisição da Xstrata após o fracasso de reuniões ocorridas no Brasil na semana passada, informou uma fonte familiar ao assunto na segunda-feira.

"As idéias estão sendo trabalhadas para verificar se há um novo modo de olhar as coisas", disse a fonte. "Há disposição dos três lados para se encontrar um caminho."

O preço que a mineradora brasileira Vale ofereceria pela Xstrata ainda era um empecilho nas negociações, assim como uma disputa entre a Glencore e a Vale por direitos de comercialização de produtos, segundo a fonte.

Fontes disseram anteriormente que a Glencore havia exigido um acordo de 10 anos para vender a produção da nova empresa, com exceção do minério de ferro. A Vale, no entanto, estaria preparada para garantir apenas um acordo de 5 anos, que excluiria minério de ferro e níquel.

No final da semana passada, os diretores-executivos da Xstrata, Mick Davis, e da Glencore, Ivan Glasenberg, encontraram-se no Brasil com Roger Agnelli, presidente da Vale.

No mesmo período, as ações da Xstrata subiram em Londres, diante de comentários sobre uma possível finalização do acordo. As ações da Xstrata caíram 3 por cento na segunda-feira, já que não foi comunicado nenhum progresso no processo de aquisição.

As ações da Vale recuaram neste mês, seguindo o movimento de baixa nos mercados financeiros, ao contrário dos papéis da Xstrata, que tiveram valorização.

A aquisição da Xstrata pode valer 90 bilhões de dólares e permitiria que a Vale diversificasse sua produção, baseada principalmente no minério de ferro, que responde por 40 por cento do fluxo de caixa da companhia, e migrasse para metais como níquel e cobre.

A compra da Xstrata pela Vale --maior produtora global de minério de ferro-- criaria a maior empresa em produção de níquel do mundo.

(Por Eleanor Wason em Londres e Andrei Khalip no Rio de Janeiro)