BC agirá contra crise externa se necessário, diz Meirelles

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008 14:58 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, reiterou nesta segunda-feira que o Brasil não passará imune à crise hipotecária norte-americana, mas ressaltou que o país está bem preparado para atravessá-la e que a autoridade tomará medidas se necessário.

"Que ninguém tenha ilusão de que o Brasil ficará totalmente imune à crise externa... o mundo é globalizado", disse Meirelles durante evento em São Paulo.

"Hoje estamos melhor preparados, já que o crescimento é impulsionado pela demanda interna", acrescentou ele, citando ainda o sólido balanço de pagamentos, o elevado nível de reservas internacionais e a inflação dentro da meta como pontos que fortalecem o Brasil.

Meirelles afirmou novamente que o BC pode tomar medidas se avaliar que a crise pode impactar mais significativamente o Brasil.

O presidente do BC citou como exemplo duas medidas que a instituição já tomou desde o inicio da crise externa: normas de limitação de exposição das instituições financeiras ao mercado cambial, no ano passado e, mais recentemente, normas de balanço para dar mais transparência à operações de securitização.

"O BC está atento aos acontecimentos internos e externos e poderá tomar medidas prudenciais (se necessário)", concluiu Meirelles.

(Reportagem de Vanessa Stelzer; edição de Cláudia Pires)