Sérvia retira embaixador após EUA reconhecerem Kosovo

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008 18:00 BRT
 

BELGRADO (Reuters) - A Sérvia informou nesta segunda-feira que está retirando seu embaixador nos Estados Unidos depois de Washington reconhecer a independência do Kosovo.

"Nós ordenamos a retirada urgente de nosso embaixador em Washington e seu retorno a Belgrado", disse o primeiro-ministro Vojislav Kostunica, em sessão especial do parlamento.

Kostunica afirmou que a decisão dos EUA é uma continuação da agressão da Otan, que começou quando a aliança militar bombardeou a Sérvia em 1999 para expulsar as forças do país que estavam em Kosovo e para acabar com uma brutal opressão contra separatistas albaneses.

Ele afirmou que a Sérvia tomaria medidas semelhantes contra outros países que venham a reconhecer Kosovo, mas não mencionou as nações da União Européia que anunciaram reconhecimento a Pristina.

Kostunica relatou que o reconhecimento de Kosovo mostra a "face verdadeira" da política de força norte-americana.

"Kosovo não foi perdida, mas uma página nova em nossa história começou. A principal meta da política de Estado da Sérvia é trazer de volta Kosovo", afirmou o premiê em um discurso televisionado.

Segundo ele, uma missão da UE que chegaria em breve a Kosovo é ilegal e representa uma violação à soberania da Sérvia.

O primeiro-ministro fez um apelo para que os sérvios realizem protestos pacíficos, após dois dias de manifestações violentas em Belgrado.

"A Sérvia tem que manter a estabilidade em ordem para reconquistar Kosovo", acrescentou.

Kosovo declarou independência no domingo após quase nove anos sob administração da ONU. Os EUA e as maiores nações da UE reconheceram o novo país.