Explosões no Paquistão matam 123 na volta de Bhutto

quinta-feira, 18 de outubro de 2007 22:56 BRST
 

Por Asim Tanveer

KARACHI (Reuters) - Um suposto homem-bomba matou 123 pessoas na sexta-feira (horário local) num ataque contra um veículo no qual a ex-primeira-ministra paquistanesa Benazir Bhutto atravessava Karachi, ao retornar de um exílio de oito anos.

Autoridades disseram que Bhutto está em segurança, em sua casa, depois de deixar o caminhão sobre o qual percorria ruas lotadas de centenas de milhares de partidários.

"A senhora Bhutto está segura e foi levada para sua residência", disse Azhar Farooqui, uma importante autoridade policial em Karachi.

Até o momento, nenhum grupo reivindicou o ataque. Militantes ligados à Al Qaeda, irados com o apoio expressado por Bhutto à guerra dos Estados Unidos contra o terrorismo, haviam feito ameaças a ela esta semana.

O médico da polícia Ejaz Ahmed disse à Reuters que 84 mortos foram levados a três hospitais da cidade. Um médico de outro hospital disse que sua unidade tem 39 corpos. Uma autoridade policial disse 260 pessoas ficaram feridas.

"As explosões atingiram dois carros da polícia que escoltavam o caminhão que levava a senhora Bhutto. O alvo era o caminhão", disse essa autoridade à Reuters.

Funcionários dos serviços de resgate arrastaram cadáveres dos destroços retorcidos de veículos em chamas, enquanto as chamas iluminavam o céu noturno, após duas explosões na cidade mais violenta do Paquistão.

Rehman Malik, assessor de Bhutto que estava ao lado dela sobre o caminhão, disse que as explosões aconteceram no momento em que a ex-premiê descansava dentro do veículo.   Continuação...