JURO-Projeções fecham em baixa após corte de juros nos EUA

terça-feira, 18 de março de 2008 16:48 BRT
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 18 de março (Reuters) - O corte da taxa básica de juros nos Estados Unidos manteve a relativa calma vista pela manhã nos mercados globais e patrocinou a queda generalizada das projeções de juros no Brasil nesta terça-feira.

O contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) janeiro de 2009 caiu de 12,26 para 12,20 por cento. O DI janeiro de 2010 recuou de 13,12 para 12,98 por cento.

"Não teve quase nenhuma notícia aqui no cenário doméstico, foi mais reação ao cenário internacional", disse o operador de um banco nacional de grande porte, que preferiu não ser identificado. "Ontem já havia subido por causa do mercado internacional."

O Federal Reserve reduziu a taxa básica de juros em 0,75 ponto percentual, para 2,25 por cento --menor taxa desde fevereiro de 2005. A ação, ainda que não tenha atendido à expectativa de muitos por um corte de 1 ponto, não abalou a recuperação dos mercados globais após dias de intensa turbulência.

No exterior, o rendimento dos Treasuries subia, indicando que os investidores estavam mais dispostos a assumir riscos. Com isso, as bolsas de valores operavam em forte alta.

Outras notícias no cenário externo também ajudaram a reanimar o mercado. Poucos dias após o colapso do Bear Stearns BSC.N, outros dois bancos de investimento --Goldman Sachs (GS.N: Cotações) e Lehman Brothers LEH.N-- divulgaram resultados melhores do que o esperado e afastaram temporariamente a preocupação com a possibilidade de uma nova vítima da crise global de crédito.

No Brasil, o Banco Central realizou apenas uma operação no mercado aberto durante a manhã, recolhendo 4,132 bilhões de reais dos bancos, por 1 dia, a 11,19 por cento ao ano.

(Edição de Daniela Machado)