March 18, 2008 / 9:04 PM / 9 years ago

StatoilHydro diz que aposta mais forte no Brasil após fusão

4 Min, DE LEITURA

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A fusão da Hydro com a Statoil deixou a empresa ainda mais forte para investir no Brasil, país que junto com a Venezuela é a sua grande aposta na América Latina, afirmou o presidente da StatoilHydro Brasil, Jorge Camargo, durante o 14o Latin Upstream, nesta terça-feira.

A petrolífera norueguesa, que recentemente adquiriu os ativos no Brasil e no Golfo do México do grupo norte-americano Anadarko, passou a operar o campo de Peregrino, na bacia de Campos, cuja reserva pode chegar aos 700 milhões de barris.

A expectativa é de que o campo entre em operação em 2010, após investimentos de 2,5 bilhões de dólares, produzindo 100 mil barris diários. Camargo informou que outros poços serão perfurados para buscar mais informações.

"Temos evidência de que o campo se estende para sul e sudoeste e, com base no 3D (dados de terceira dimensão), que se estende para os blocos que a gente adquiriu na nona rodada", disse o executivo referindo-se à última rodada de venda de áreas de petróleo e gás do governo brasileiro.

"Para transformar esse potencial em realidade, teremos que furar mais dois ou três poços exploratórios", informou. O óleo encontrado em Peregrino é do tipo pesado, de menor valor, com cerca de 14 graus API, mas considerado por Camargo como um dos focos da empresa, já que no futuro o óleo leve será praticamente inexistente.

Camargo se disse animado também com as perspectivas de reabertura da oitava rodada da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), suspensa em 2006 pela Justiça mas já liberada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

A StatoilHydro adquiriu três blocos no evento, localizados na camada pré-sal, onde a Petrobras descobriu no ano passado uma reserva gigante de petróleo e gás.

"Os blocos que tenho da oitava são em uma área interessante para pré-sal, fica mais para o sul", afirmou o executivo.

Ele disse não ter dados ainda do local, e que se o governo retomar o leilão poderá adquirir outras áreas.

"Nossa torcida é de que seja anunciado o que a ministra Ellen Gracie (do STF) disse, de completar a oitava rodada, estamos esperando a ANP, mas os blocos que já temos propostas vencedoras são os mais importantes", disse Camargo.

Outras alternativas que estão na mesa do governo são de retomar a oitava rodada e encerrá-la antes de fazer ofertas, ou retirar os 10 blocos localizados na camada pré-sal que faziam parte da venda.

Após a descoberta do campo de Tupi na camada pré-sal da bacia de Santos, no final do ano passado, o governo anunciou que vai modificar o marco regulatório para aumentar a arrecadação do governo com áreas de petróleo e gás no país, que estariam subestimadas.

Reportagem de Denise Luna

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below