Fed convence mercado e Bovespa sobe 3,2%

terça-feira, 18 de março de 2008 18:11 BRT
 

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - A reboque da surpreendente reação dos mercados internacionais a um corte de juro menor que o esperado nos Estados Unidos, a Bolsa de Valores de São Paulo acelerou o ritmo de valorização no final dos negócios desta terça-feira.

O Ibovespa fechou com avanço de 3,2 por cento, aos 61.932 pontos, na máxima do dia. O volume de negócios atingiu 5,5 bilhões de reais.

A disparada de ordens de compra seguiu-se à decisão do Federal Reserve de cortar o juro básico norte-americano em 0,75 ponto percentual, para 2,25 por cento ao ano.

Como a aposta do mercado era de uma redução de 1,0 ponto percentual, a reação imediata das bolsas foi reduzir a alta. Logo depois, porém, os índices reagiram com ainda mais força, buscando novas máximas.

Na Bolsa de Valores de Nova York, o índice Dow Jones avançou 3,5 por cento, enquanto o S&P 500 deu um salto de 4,24 por cento. Foi o melhor dia em cinco anos.

Profissionais do mercado encontraram diferentes explicações para o movimento. Uma delas foi a de que a decisão do Fed, embora menos satisfatória do que o esperado, não ofuscou o brilho da divulgação de resultados melhores do que as estimativas dos bancos Lehman Brothers e Goldman Sachs.

"A alta dos índices tem menos a ver com o Fed e mais com os resultados dos bancos", disse Marcelo Voss, economista da Liquidez DTVM.

DESTAQUES   Continuação...