PANORAMA2-Fed e lucro de bancos dão alívio ao mercado

terça-feira, 18 de março de 2008 17:50 BRT
 

Por Silvio Cascione

SÃO PAULO, 18 de março (Reuters) - O corte dos juros nos Estados Unidos e o alívio com o balanço de dois grandes bancos de investimento de Wall Street deram espaço para uma forte recuperação dos mercados globais nesta terça-feira.

O índice S&P 500 .SPX, com alta de mais de 4 por cento, teve a maior valorização percentual diária desde outubro de 2002. O rendimento dos Treasuries, que vinha caindo com a busca de investidores por ativos mais seguros, voltou a subir.

A redução de 0,75 ponto percentual pelo Federal Reserve colocou a taxa básica norte-americana no menor patamar desde fevereiro de 2005, apesar das pressões inflacionárias.

"O corte manteve os esforços do Fed para acalmar os mercados após as medidas tomadas no final de semana com o Bear Stearns", disse K. Daniel Libby, gestor de portfólio da Sands Brothers Select Access Fund, em Connecticut.

"O mercado reagiria negativamente se o Fed tivesse cortado menos", acrescentou, em referência à intensa queda da moeda norte-americana diante da remuneração cada vez menor dos títulos norte-americanos.

Pela estimativa de alguns analistas, o juro real já está negativo nos Estados Unidos.

A redução dos juros, porém, não foi o único fator a restaurar --temporariamente, pelo menos-- a confiança do mercado. O Lehman Brothers LEH.N e o Goldman Sachs (GS.N: Cotações) divulgaram resultados melhores que o esperado pelo mercado, dissipando a preocupação com uma reprise do colapso do Bear Stearns BSC.N.

O Brasil continuou como espectador dos desdobramentos da crise externa. A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) subiu mais de 3 por cento e o dólar caiu para menos de 1,70 real.   Continuação...