Lucro da Pfizer despenca por encargo relacionado a medicamento

quinta-feira, 18 de outubro de 2007 11:26 BRST
 

NOVA YORK (Reuters) - A Pfizer anunciou na quinta-feira que seu lucro no terceiro trimestre caiu drasticamente, atingido por encargos de 2,8 bilhões de dólares relacionados ao fim de seu envolvimento com a insulina inalável Exubera.

Os resultados também foram prejudicados por queda de vendas da droga de combate ao colesterol Lipitor e pela competição gerada por produtos genéricos.

A maior companhia farmacêutica do mundo teve lucro de 761 milhões de dólares, ou 0,11 dólar por ação, ante 3,36 bilhões de dólares, ou 0,46 dólar por ação, um ano antes.

Excluindo itens especiais, o lucro foi de 0,58 dólar por ação. Analistas esperavam, em média, ganho de 0,52 dólar por ação.

"Apesar de nossos melhores esforços, a Exubera fracassou em ganhar aceitação entre pacientes e médicos", disse o presidente-executivo da companhia, Jeff Kindler, em comunicado. "Com isso concluímos que novos investimentos nesse produto não são justificados."

A Exubera, desenvolvida em parceria com a Nektar Therapeutics, foi aprovada por autoridades norte-americanas em janeiro do ano passado e tornou-se um feito histórico ao ser a primeira forma inalável de insulina da história. Outras companhias estão tentando desenvolver produtos similares.

A Pfizer informou que vai passar seus direitos mundiais sobre a Exubera para a Nektar e trabalhar com médicos e pacientes nos próximos três meses para trocar os tratamentos por outros medicamentos para diabetes.

Depois de ser lançada, muitos investidores assumiram que a Exubera seria um sucesso, com base na idéia de que os diabéticos prefeririam a forma inalável de insulina que os tradicionais meios injetáveis do hormônio usado para controlar os níveis de açúcar no sangue.

Em vez disso, as vendas da Exubera foram fracas e alguns analistas especularam que o aparelho volumoso usado para administrar a droga não agradou os pacientes.

(Por Randsell Pierson e Edward Tobin)