CÂMBIO-Após máxima em 2 meses, dólar respira e opera em baixa

segunda-feira, 18 de agosto de 2008 10:47 BRT
 

SÃO PAULO, 18 de agosto (Reuters) - O dólar operava em baixa nesta segunda-feira, devolvendo parte da alta do final da semana passada em meio ao ajuste no mercado internacional e à presença mais firme de exportadores.

Às 10h46, o dólar exibia queda de 0,55 por cento, para 1,630 real. Na sexta-feira, a moeda norte-americana havia terminado o dia no maior valor em pouco mais de dois meses.

A baixa acompanhava o mercado externo, onde o dólar interrompia a valorização diante das principais moedas internacionais .DXY. O preço das commodities, que caiu de forma intensa na semana passada, também se recuperava --o índice Reuters-Jefferies .CRB subia 0,19 por cento.

"Houve uma realização pesada de lucro... O mercado corrigiu a rota", afirmou o departamento de câmbio da Concórdia Corretora. "Exagerou um pouco para cima, mas o patamar de 1,60 (real) está consolidado".

A queda era mais intensa no Brasil, no entanto, por conta da entrada de dólares no país.

"Entraram algumas ordens grandes de exportadores... Estão aproveitando a cotação interessante para vender", afirmou a corretora.

(Reportagem de Silvio Cascione; Edição de Vanessa Stelzer)