JURO-Inflação desacelera e contribui para queda de taxas na BM&F

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008 16:13 BRST
 

SÃO PAULO, 18 de janeiro (Reuters) - As projeções de juros recuaram nesta sexta-feira, apesar do desânimo global com o pacote de estímulo à economia norte-americana. Dados de inflação mais brandos no Brasil contribuíram para o movimento dos contratos de Depósito Interfinanceiro (DI).

Segundo o presidente norte-americano, George W. Bush, as medidas de alívio fiscal devem totalizar cerca de 140 bilhões de dólares.

O contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) janeiro de 2009 recuou de 11,98 para 11,92 por cento ao ano. O DI janeiro de 2010 caiu de 12,79 para 12,75 por cento.

O IGP-10 desacelerou para 1,02 por cento em janeiro e, segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), pode indicar o início de um gradual processo de esfriamento dos IGPs no ano.

No mercado aberto, o Banco Central retirou 33,114 bilhões de reais das instituições financeiras. Os recursos serão devolvidos na segunda-feira, remunerados a 11,20 por cento ao ano.

Também foram feitas as operações compromissadas típicas de sexta-feira, com devolução dos recursos em cinco e sete meses.

(Por Daniela Machado; Edição de Cesar Bianconi)