18 de Agosto de 2008 / às 14:47 / em 9 anos

AGENDA POLÍTICA-Campanha eleitoral na TV começa na 3a-feira

Por Carmen Munari

SÃO PAULO, 18 de agosto (Reuters) - Nesta terça-feira tem início a propaganda eleitoral política na TV e no rádio destinada a promover os candidatos a prefeitos e vereador na eleição municipal. A maioria dos políticos aposta alto nos programas, mas sua eficácia para alavancar votos ainda é alvo de debate.

No rádio, a veiculação da propaganda eleitoral será das 7 às 7h30 e das 12 às 12h30. Na TV, das 13h às 13h30 e das 20h30 às 21h. A propaganda para prefeitos será às segundas, quartas e sexta-feiras, e para vereador, terças, quintas e sábados.

Também haverá 30 minutos diários para a veiculação de inserções de até 60 segundos para candidatos a prefeito. No primeiro turno, os programas terminam em 2 de outubro, três dias antes da votação. Retorna até 13 de outubro nas cidades onde houver segundo turno.

Em Brasília, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem encontro com os líderes dos partidos aliados nesta segunda-feira para encontrar uma solução para a medida provisória, editada em julho, que transformou em ministério a Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca.

Mal recebida pela oposição e pela base governista, a decisão aumentou o orçamento e o número de cargos do órgão.

O Planalto, de acordo com uma fonte, deve retirar a MP e enviar um projeto de lei com pedido de urgência. Desta forma, o Congresso pode discutir por mais tempo a mudança, sem a pressão de uma MP.

A seguir os principais eventos políticos da semana.

SEGUNDA-FEIRA

-- O presidente Lula participa pela manhã da reunião semanal de coordenação política. A agenda do presidente inclui uma reunião, às 16h30, sobre política nuclear. Às 18h30, ele recebe o ministro de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, e líderes da base aliada para discutir a medida provisória que transformou em ministério a Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca.

TERÇA-FEIRA

-- O presidente Lula e os ministros da Fazenda, Guido Mantega, e de Relações Institucionais, José Múcio Monteiro, reúnem os líderes e presidentes de partidos da base aliada às 15h no Conselho Político da Coalizão. Em pauta, inflação, o projeto do Fundo Soberano do Brasil e dívida ativa.

-- Líderes partidários se reúnem com o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP), para definir projetos a serem votados no plenário. Já há projetos alinhavados, como a lei nacional de adoção, o projeto que tipifica crime de extermínio e o que define os crimes de responsabilidade de secretários municipais. No total, há 10 itens de consenso. Antes, os deputados terão de votar emenda do Senado da MP 427 que reformula a empresa Valec.

-- O Senado tem na pauta duas medidas provisórias com prioridade: a MP-428, que altera a legislação tributária, e a MP-429, que autoriza a União a participar do Fundo de Garantia para a Construção Naval com até 1 bilhão de reais.

QUARTA-FEIRA

-- O presidente Lula cumpre agenda no Ceará. Pela manhã, no porto de Pecém, participa da inauguração do terminal de regaseificação da Petrobras (PETR4.SA). Ao meio-dia, em Quixadá, inaugura a segunda usina de biodiesel da estatal. Às 16h, em Juazeiro do Norte, abre o novo campus da Universidade Federal do Ceará e entrega de 5 mil títulos de regularização fundiária.

-- O Supremo Tribunal Federal (STF) julga Ação Declaratória de Constitucionalidade requerida pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) relacionada ao nepotismo no Judiciário. A AMB quer dar respaldo à resolução do Conselho Nacional de Justiça que disciplina o exercício de cargos, empregos e funções por parentes de magistrados e de servidores.

-- O diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Paulo Lacerda, presta esclarecimentos à CPI dos Grampos sobre o monitoramento de ligações realizado durante a Operação Satiagraha.

QUINTA-FEIRA

-- O presidente Lula participa das comemorações dos 20 anos da Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos, em Brasília.

NA SEMANA

-- A comissão interministerial criada para apresentar sugestões de mudança no marco regulatório do petróleo, em função das descobertas na camada pré-sal, deve realizar a terceira reunião.

Edição de Renato Andrade

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below