IPO da GT Solar enfrenta cenário nebuloso entre investidores

sexta-feira, 18 de julho de 2008 18:00 BRT
 

Por Phil Wahba

NOVA YORK, 18 de julho (Reuters) - A oferta pública inicial de ações da GT Solar International, marcada para a próxima semana, deve ser a maior já feita por uma companhia norte-americana do setor de energia solar, mas enfrenta um cenário nebuloso.

Apesar do crescimento acelerado do setor, uma vez que os preços de fontes de energia rivais disparam, investidores não têm mostrado muita disposição para ações de energia solar ultimamente.

As ações das líderes da indústria Suntech Power Holdings STP.N e Applied Materials (AMAT.O: Cotações), entre outras, têm esfriado em relação ao rali que tiveram em março. A Suntech acumula queda de 18 por cento em relação ao pico de início do ano, enquanto a Applied Materials perde cerca de 9 por cento.

Essas quedas devem causar uma sombra na oferta da GT Solar, fabricante de equipamentos de manufatura usados por companhias de energia solar.

"Vai afetar as ações do setor estarem voláteis", disse Samuel Snyder, analista da Renaissance Capital. "Mas os investidores devem ver aspectos únicos que tornam a GT Solar atraente", acrescentou.

Uma das vantagens da posição da GT Solar é que ela é uma das poucas fabricantes de equipamento de manufatura usado por companhias de energia solar, afirmam analistas.

"É um segmento menos fragmentado", disse Pavel Molchanov, analista de energias alternativas da Raymond James & Associates. "O ambiente não é tão competitivo."

Documentos da GT Solar sobre a oferta afirmam que a empresa tem atravessado crescimento anual de 128 por cento nos últimos dois anos, o que deve confortar investidores, que teve receitas de 244 milhões de dólares no ano encerrado em março.   Continuação...