Vendas da Nestlé crescem em 9 meses e empresa mantém previsões

quinta-feira, 18 de outubro de 2007 09:59 BRST
 

Por Tom Armitage

VEVEY, Suíça (Reuters) - A Nestlé, maior grupo alimentício do mundo, cumpriu expectativas e divulgou aumento de 7,2 por cento nas vendas nos primeiros nove meses do ano. A companhia confirmou ainda sua previsão de alta de cerca de 7 por cento no faturamento anual.

A companhia informou que aumentou preços para compensar alta acentuada nos preços de commodities como leite, café e trigo.

O grupo alertou que os mercados de commodities agrícolas continuarão difíceis em 2008 e espera continuar repassando aumento de custos para os consumidores.

O presidente-executivo da companhia, Peter Brabeck, disse que estava confiante de que as vendas de 2007, sem incluir aquisições e câmbio, devem crescer mais do que a meta de longo prazo de 5 a 6 por cento para aproximadamente 7 por cento, e que o grupo irá ver um aumento sustentável nas margens em 2007.

A empresa afirmou que seu vice-presidente financeiro, Paul Polman, será o diretor da maior região de negócios da companhia, as Américas, em fevereiro. James Singh, atualmente chefe de desenvolvimento em aquisições e negócios, irá tomar o lugar de Polman em janeiro.

As vendas totais do grupo cresceram 9 por cento nos últimos nove meses, para 78,7 bilhões de francos suíços (66,64 bilhões de dólares).

Analistas consultados pela Reuters tinham previsão de 78,47 bilhões de francos suíços em faturamento total para o período. A empresa não divulga lucro para o período de nove meses.