Temores financeiros persistem e mercados na Ásia cedem

sexta-feira, 18 de julho de 2008 07:57 BRT
 

Por Kevin Plumberg

HONG KONG (Reuters) - As principais bolsas asiáticas tiveram uma sexta-feira de queda, afetadas por ações da indústria de base derrubadas pela queda de 10 por cento no preço do petróleo esta semana e por resultados abaixo do esperado do Merrill Lynch, que reduziu as esperanças de uma recuperação no setor financeiro.

Os mercados ainda ampliaram as perdas depois que o Wall Street Journal afirmou que a agência hipotecária Freddie Mac está considerando aumentar o capital com a venda de 10 bilhões de dólares em novas ações para investidores, muitos dos quais já acionistas da empresa.

O índice Nikkei da bolsa de Tóquio fechou com desvalorização de 0,65 por cento, encerrado sua sexta semana consecutiva de perdas.

Neste semana o petróleo negociado nos Estados Unidos caiu para cerca de 130 dólares o barril, por temores de que a decrescente demanda dos Estados Unidos e redução nas tensões entre o Irã e o Ocidente.

Contudo, os investidores ainda estão sensíveis sobre o setor financeiro.

"No longo prazo, as pessoas estão preocupadas com o fato de que mesmo com as autoridades norte-americanas falando muito sobre oferecer apoio às agências hipotecárias Freddie Mac e Fannie Mae, não parece ter havido um impacto positivo como o mercado gostaria", afirmou Seiichi Miura, estrategista no Mitsubishi UFJ Securities, em Tóquio.

Na contramão, o índice Hang Seng da bolsa de Hong Kong avançou 0,64 por cento, para 21.874 pontos.

A bolsa australiana fechou com desvalorização de 1,24 por cento, aos 4.840 pontos, afetada pela queda nas ações de empresas de energia. É a nona semana consecutiva de perdas no mercado, a maior em seis anos.

Na Coréia do Sul a bolsa fechou com baixa de 1,02 por cento, aos 1.509 pontos.