Mercados asiáticos avançam com otimismo sobre juro nos EUA

quinta-feira, 18 de outubro de 2007 08:47 BRST
 

Por Ian Chua

HONG KONG (Reuters) - As bolsas de valores da Ásia fecharam a quinta-feira em alta, impulsionadas mais uma vez pelas expectativas crescentes de corte de juro nos Estados Unidos, depois da divulgação, na véspera, de dados fracos do setor imobiliário do país.

As apostas de juro menor nos EUA foram impulsionadas por números que mostraram queda na construção de casas e na concessão de alvarás para o menor nível em 14 anos no mês passado, enquanto o núcleo da inflação ao consumidor do país subiu modestos 0,2 por cento.

Às 7h23 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne os principais mercados da região Ásia-Pacífico menos o Japão exibia valorização de 0,76 por cento, a 563,7 pontos, mais cedo ficou perto de recorde histórico definido há uma semana.

Investidores compraram algumas ações de bancos depois da recente queda motivada por temores sobre perdas nos mercados de crédito. Ações do setor de tecnologia também foram favorecidas pelo otimismo, acompanhando desempenho registrado na véspera nos EUA e que ajudou o Nasdaq a subir 1 por cento.

"As pessoas tem estado preocupadas sobre o lucro trimestral das empresas, mas o balanço da Intel reduziram alguns desses temores, o que encoraja a compra", disse Alex Huang, vice-presidente da Mega International Securities em Taiwan.

A bolsa de TÓQUIO avançou 0,89 por cento, a 17.106 pontos, incentivada por alta de 2,3 por cento nas ações do Mitsubishi UFJ e de 1,78 por cento nos papéis da Tokyo Electron .

Na Coréia do Sul, a bolsa de SEUL subiu 1,07 por cento, para 2.005 pontos, e em HONG KONG houve valorização de 0,57 por cento, para 29.465 pontos. A bolsa de Xangai caiu 3,5 por cento.

Em TAIWAN, a bolsa de Taipé avançou 0,78 por cento, a 9.637 pontos. CINGAPURA caiu na mesma proporção e na Austrália, o mercado de SYDNEY subiu 1,31 por cento.

 
<p>Investidor olha para painel eletr&ocirc;nico em bolsa de Xangai, dia 16 de outubro. As bolsas de valores da &Aacute;sia fecharam em queda nesta quarta-feira. Photo by Stringer Shanghai</p>