Só com Serra e Aécio unidos PSDB vence em 2010, diz líder tucano

quinta-feira, 18 de setembro de 2008 15:14 BRT
 

Por Natuza Nery

BRASÍLIA (Reuters) - No mesmo partido, mas com ambições presidenciais idênticas, José Serra e Aécio Neves têm que fazer parte do mesmo time e agregar o tucanato se quiserem que o PSDB vença o jogo da sucessão em 2010, avalia liderança da legenda.

"O único modo de o PSDB ganhar a eleição é com o Serra e o Aécio juntos e todo o resto do partido na campanha", afirmou o líder do PSDB, José Aníbal (SP), ressaltando que essa união de esforços não significa chapa puro-sangue, mas compromisso com um objetivo comum.

A crise no PSDB paulista, que colocou os correligionários José Serra e Geraldo Alckmin em lados opostos nos bastidores, caminha para se transformar num obstáculo a este fim.

Alckmin só acumula dissabores contra Serra na disputa pela prefeitura da capital. O governador do Estado, de olho em seu projeto político daqui a dois anos, apóia o democrata Gilberto Kassab para assumir o posto no Edifício Matarazzo.

Aécio Neves está mais afastado de confusões, mas também pode ser vítima da desunião partidária. Embora seu candidato, Márcio Lacerda (PSB), seja o favorito para vencer as eleições em Belo Horizonte, ele tem como vice um petista e o PSDB foi excluído da aliança.

O PSDB não tem boa chance no Rio, onde apóia Fernando Gabeira (PV), e se for derrotado em São Paulo fica fora das três mais importantes capitais do país, o que pode enfraquecer suas pretensões para 2010.

TRAIÇÕES

Aníbal faz o alerta à união com conhecimento de causa. Ele era presidente do partido quando José Serra foi derrotado por Luiz Inácio Lula da Silva em 2002.   Continuação...