Crédito, petróleo e câmbio vão afetar expansão da zona do euro

terça-feira, 18 de dezembro de 2007 09:14 BRST
 

BRUXELAS (Reuters) - O aperto global do crédito vai afetar o crescimento econômico da zona do euro nos próximos trimestres, mas a atividade será sustentada pela robusta taxa de emprego e pelos lucros corporativos, afirmou a Comissão Européia.

A expansão econômica da zona do euro está sob risco por conta dos preços altos do petróleo e a forte valorização da moeda local, afirmou a comissão em relatório trimestral divulgado nesta terça-feira.

"As condições mais apertadas de financiamento, confiança reduzida na sequência da turbulência nos mercados financeiros e a inflação em alta, entre outros fatores, vão pesar sobre o crescimento nos próximos trimestres", afirmou a comissão em seu relatório.

De acordo com a entidade, o aperto global de crédito, disparado pela crise no mercado hipotecário norte-americano, vai afetar a expansão econômica por meio de altas taxas de financiamento, baixa confiança entre empresários e consumidores, além de um consumo menor nos Estados Unidos.

A comissão disse que a expansão da zona do euro deve desacelerar para 2,2 por cento no próximo ano, ante um crescimento esperado de 2,6 por cento para 2007, basicamente por conta da turbulência dos mercados.

"Simulações mostram, entretanto, que uma crise financeira mais profunda e prolongada vai impor perdas adicionais significativas em termos de crescimento econômico", afirmou a comissão.

(Reportagem de Jan Strupczewski)