Bovespa cai ao menor nível desde setembro

segunda-feira, 18 de agosto de 2008 18:09 BRT
 

Por Aluísio Alves

SÃO PAULO (Reuters) - O mau desempenho de Wall Street, diante do temor de mais perdas relacionadas à crise de crédito, patrocinou também uma nova jornada de vendas de ações na Bolsa de Valores de São Paulo, que fechou no menor nível em quase um ano.

Com queda de 1,69 por cento, o Ibovespa voltou nesta segunda-feira aos 53.326 pontos, o menor patamar desde 10 de setembro do ano passado.

O giro financeiro foi de apenas 4,5 bilhões de reais, mesmo com o reforço de 794,9 milhões de reais do exercício de opções.

"O foco voltou a ser a crise imobiliária americana", disse André Querne, sócio-diretor da Rio Gestão de Recursos.

O mote desta segunda-feira, que levou o setor financeiro a arrastar o índice Dow Jones para uma queda de 1,55 por cento, foram previsões sombrias para instituições ligadas à crise de hipotecas nos Estados Unidos.

O Merrill Lynch previu que bancos terão problemas para rolar dívidas e o semanário Barron's considerou a possibilidade de o governo norte-americano assumir o controle das agências hipotecárias Fannie Mae e Freddie Mac .

Na Bovespa, isso se refletiu em mais uma rodada de desmonte de posições, que alvejou justamente as ações de maior liquidez. As preferenciais da Petrobras cederam 3,0 por cento, a 31,68 reais, também atingidas pela queda na cotação do barril de petróleo para a casa dos 112 dólares.

Pouco atrás, as preferenciais da Vale caíram 2,24 por cento, avaliadas em 34,90 reais, embora o setor de mineração tenha tido um dia positivo no exterior.   Continuação...