Lucro trimestral do Lehman cai menos que o esperado

terça-feira, 18 de março de 2008 11:26 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - O banco de investimentos Lehman Brothers divulgou nesta terça-feira que seu lucro caiu 57 por cento no primeiro trimestre, afetado pela queda da receita nas operações com bônus. O crescimento dos ganhos com consultoria em fusões, no entanto, ajudou o banco a superar as expectativas.

As ações subiam 18 por cento no início do pregão à medida que os investidores, preparados para o pior depois do colapso do Bear Stearns, respiravam aliviados.

"O Lehman meio que confundiu os profetas do apocalipse com esses dados. Eles mostraram que têm capacidade para lidar com a adversidade", disse Michael Holland, fundador da Hollland & Co.

O quarto maior banco de investimentos dos Estados Unidos teve lucro de 489 milhões de dólares, ou 0,81 dólar por ação, ante ganho de 1,15 bilhão de dólares, ou 1,96 dólar por ação, um ano antes.

Analistas de Wall Street esperavam, em média, lucro de 0,73 dólar por ação. Alguns investidores, porém, estimavam resultados muito piores do que isso, em parte porque o Lehman tem aproximadamente 80 bilhões de dólares em ativos hipotecários, setor que sofreu um forte abalo.

A exposição a hipotecas pressionou a receita de operações com bônus para uma queda de 88 por cento, para 272 milhões de dólares. As receitas com consultorias em fusões aumentou 34 por cento, para 330 milhões de dólares e as receitas com gestão de investimentos cresceu 39 por cento, para 968 milhões de dólares.

O Lehman Brothers, que tem sido há tempos visto como especializado em bônus, mas que está atualmente mais diversificado, viu suas ações despencarem na semana passada, em meio a temores de que pode sofrer o mesmo tipo de corrida ao banco sofrida pelo Bear Stearns. Na segunda-feira, o Bear anunciou que estava sendo vendido a preço irrisório para o JPMorgan .

A decisão do Federal Reserve de incluir os bancos de investimento nos programas de empréstimo, porém, "tira da mesa de todo o setor a questão da liquidez", disse o presidente-executivo do Lehman, Dick Fuld, em e-mail na segunda-feira.

O banco de investimento informou que tem 34 bilhões de dólares em ativos com liquidez, e outros 163 bilhões de dólares em ativos que podem ser vendidos se necessário.

(Por Dan Wilchins)