Crédito volta a incomodar e mercados asiáticos recuam

sexta-feira, 19 de outubro de 2007 07:58 BRST
 

Por Ian Chua

HONG KONG (Reuters) - As bolsas de valores da Ásia encerraram a sexta-feira em queda, com ações do setor bancário sendo pressionadas depois que perdas consideráveis com crédito abalaram o lucro do Bank of America, enquanto expectativas de outro corte de juro nos Estados Unidos derrubaram o dólar para patamares mínimos.

Os comentários do Federal Reserve de que o cenário econômico dos EUA continua incerto acrescentou preocupação ao humor dos investidores nesta sexta-feira, que marca o 20o aniversário do crash de Wall Street de 1987.

Às 7h26 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne os principais mercados da região Ásia-Pacífico menos o Japão exibia desvalorização de 0,76 por cento, a 558,6 pontos. O indicador pode fechar a primeira semana em queda em oito semanas.

"Ainda existe algumas preocupações que vão e vêem sobre os mercados de crédito. Não será necessária uma viagem tranquila", disse Paul Xiradis, presidente-executivo do fundo Ausbil Dexia, em Sydney.

As ações do banco japonês Mitsubishi UFJ, dos quatro maiores bancos da Austrália, do sul-coreano Kookmin Bank e de bancos em Cingapura recuaram até 2,2 por cento.

Investidores compraram algumas ações do setor de energia e de mineração voltadas ao ouro, na onda de preços mais elevados de commodities.

O petróleo em Nova York operava em alta, a 89,55 dólares o barril, e o ouro era cotado a 768,75 onças.

Ações de companhias exportadoras como Canon e Hyundai Motor recuaram, com investidores incomodados com a fraqueza do dólar.

A bolsa de TÓQUIO encerrou em queda de 1,71 por cento, a 16.814 pontos. SEUL recuou no mesmo nível, fechando a 1.970 pontos, enquanto XANGAI caiu 0,12 por cento.

HONG KONG não operou e TAIWAN se desvalorizou em 0,26 por cento, a 9.611 pontos. CINGAPURA teve queda de 1,62 por cento e SYDNEY caiu 0,91 por cento, a 6.706 pontos.

 
<p>Pessoas checam informa&ccedil;&otilde;es em bolsa de Nanjing, dia 15 de outubro. As bolsas de valores da &Aacute;sia fecharam a quinta-feira em alta. Photo by Sean Yong</p>