Fundo State Street segue confiante em ações brasileiras e russas

terça-feira, 19 de agosto de 2008 08:17 BRT
 

Por Kevin Plumberg

HONG KONG, 19 de agosto (Reuters) - O fundo de investimento State Street Global Advisors aposta nas ações brasileiras e russas, apesar da queda nos preços de commodities, tensões internacionais na Geórgia e uma possível recessão global, disse um dos administradores do fundo na terça-feira.

"Esses dois mercados continuam a ser avaliados atrativamente em um contexto geral de emergentes", disse George Hoguet, estrategista de investimento global especilizado em mercados emergentes, que ajuda a monitorar cerca de 30 bilhões de dólares em ativos.

A Rússia se tornou um investimento complicado porque seus tanques e tropas permanecem na vizinha Geórgia na maior ação militar desde a queda da União Soviética em 1991, desafiando pressão internacional para se retirar da região.

Entretanto, os fundamentos da Rússia corporativa devem ser o suficiente para acalmar os investidores, disse Hoguet.

"Os fluxos de dinheiro são tão fortes nas companhias russas e suas bases de ativos são tão grandes e tão ricas que os mercados levarão isso em consideração", acrescentou Hoguet em uma entrevista por telefone de Boston.

Na Ásia, Hoguet disse que a inflação está tornando a perspectiva questionável, apesar de uma queda de 24 por cento nos preços do petróleo desde o meio de julho, quando o seu preço atingiu um recorde de alta de 147,27 dólares por barril.

A China deve manter seu crescimento em torno de 9 por cento ao ano, mas a política monetária na região é muito expansionista, disse ele.

"A perspectiva para os mercados emergentes da Ásia é menos robusta que há 18 meses e enquanto essa região continuar a ser a parte do mundo mais dinâmica economicamente, há somente alguns países auto-suficientes em termos de petróleo", acrescentou.   Continuação...