Após acordos para minério, preço do aço chinês deve subir

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008 12:02 BRT
 

Por Alfred Cang

XANGAI, 19 de fevereiro (Reuters) - Os fabricantes de aço da China provavelmente poderão usar um aumento acima do esperado nos preços do minério de ferro como um pretexto para elevar os valores de seus próprios produtos, aliviando a pressão sobre as margens de lucro na maior indústria siderúrgica do mundo, disseram analistas.

Na segunda-feira, foram fechados os primeiros aumentos contratuais nos preços do minério deste ano, entre a Vale (VALE5.SA: Cotações) e siderúrgicas do Japão e Coréia do Sul. O reajuste com as empresas asiáticas foi de 65 e 71 por cento.

A principal siderúrgica da China, a Baosteel (600019.SS: Cotações), que ainda não concluiu as negociações sobre o preço do minério com as mineradoras, deve elevar os preços de seus principais produtos no segundo trimestre, incluindo o aço usado na construção e na indústria pesada, em cerca de 10 por cento em relação ao primeiro trimestre.

A Baosteel também deve elevar ainda mais os preços dos produtos nos próximos trimestres deste ano, disseram analistas, parcialmente devido aos altos custos dos fretes e dos combustíveis.

"A forte demanda interna na China permitirá que os fabricantes de aço aumentem os preços dos produtos com base nos elevados custos de produção, sem ter que se preocupar se os altos preços prejudicariam o interesse em compras", disse o analista Henry Liu, do Macquarie Bank.

A Baosteel deve anunciar um aumento nos preços dos principais produtos de 300 a 500 yuan por tonelada no final desta semana.

Isso pode levar a mais aumentos nos preços do aço chinês, que subiram em média 8 por cento em 2007, já que a forte demanda interna ajuda as siderúrgicas a segurar as vendas.

O consumo de aço da China em 2008 deve crescer 12 por cento em relação ao ano passado, para quase 490 milhões de toneladas, disse na semana passada Qi Xiangdong, vice-secretário-geral da Associação de Ferro e Aço da China.

A produção de aço da China subirá 6 por cento, para 520 milhões de toneladas em 2008, disse Qi, de acordo com uma transcrição da reunião entre membros da associação na semana passada, obtida pela Reuters.