Com demanda maior, GM terá 3o turno de trabalho no Brasil

terça-feira, 19 de fevereiro de 2008 17:38 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A General Motors informou nesta terça-feira que implementará um terceiro turno de trabalho e contratará 600 funcionários para a principal fábrica da companhia no Brasil, a fim de conseguir atender a demanda do maior mercado da América Latina.

O anunciou aconteceu uma semana após a montadora norte-americana ter dispensado trabalhadores nos Estados Unidos e registrado um prejuízo recorde de 39 bilhões de dólares em 2007, ressaltando os desafios que enfrenta em casa.

O Brasil tem sido um raro ponto alto para a GM nos últimos anos, ajudando a empresa a compensar pesadas perdas nos EUA.

A GM voltou a ter lucro no Brasil em 2006 após oito anos de perdas, beneficiando-se da recuperação econômica que ajudou a impulsionar a indústria automobilística.

Para acompanhar a forte demanda, a GM informou que aumentará sua fábrica de São Caetano do Sul, na Grande São Paulo, para produzir 50 mil veículos a mais por ano.

"Os novos funcionários serão preparados para a criação de um terceiro turno de trabalho, que entrará em vigor ainda neste primeiro semestre", informou a empresa em comunicado.

(Reportagem de Todd Benson)