Lobão: fundo com recurso do pré-sal combina com idéia de Lula

terça-feira, 19 de agosto de 2008 17:08 BRT
 

BRASÍLIA (Reuters) - A comissão interministerial que trata do pré-sal avaliou nesta terça-feira todas as experiências internacionais de fundos soberanos alimentados por recursos do petróleo, disse o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, para quem a criação de tal fundo no país é compatível com as idéias do presidente Lula para as grandes reservas recém-descobertas.

A comissão interministerial não tomou nenhuma decisão, e o ministro entende que a possível criação de um fundo soberano não colidiria com a intenção já manifestada pelo presidente de destinar os recursos do pré-sal para a educação.

"Se a decisão for essa, é perfeitamente possível conciliar uma coisa com a outra, reservando parte dos recursos para investimento em educação e saúde e a outra parte para o fundo soberano", afirmou.

Lobão disse que a comissão interministerial ainda terá seis ou oito reuniões antes de chegar a uma decisão.

Segundo o ministro, praticamente todos os países investem no exterior as receitas obtidas pelo petróleo, e os Estados Unidos são os únicos que aplicam internamente os recursos.

"Todos os lucros do petróleo são enviados para um fundo no exterior, e em seguida devolvida uma parte dele para compor o lastro financeiro do país", disse ele a jornalistas, ressaltando que o Brasil pode efetuar saques sempre que desejar.

A idéia de usar os recursos do pré-sal para a criação de um fundo soberano tem muitos adeptos, dentre eles o ex-ministro da Fazenda e deputado federal, Antônio Palocci (PT-SP), que defende a gestão dos recursos pelo Tesouro com esse fim.

10a RODADA

Em entrevista a jornalistas, o ministro anunciou ainda que a 10a rodada de licitação de áreas fora do pré-sal, em terra e águas rasas, deverá ocorrer possivelmente em setembro.   Continuação...