Fiesp quer que cálculo do PIB inclua índices sociais

quinta-feira, 19 de junho de 2008 13:27 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo vai propor uma alteração na forma de medição do Produto Interno Bruto (PIB), para que ele inclua medidas sociais e ambientais.

O presidente da Fiesp, Paulo Skaf, convocou os grupos de trabalho da federação para sugerir uma forma de cálculo das riquezas do país que contemple os investimentos nas áreas social e ambiental por parte das indústrias.

"Defendemos tantas reformas, como a tributária, a política, mas acima de tudo precisamos de reformas de caráter, de ética", afirmou Skaf, em encontro com a imprensa nesta quinta-feira.

Para ele, o produto final de cada empresa tem de refletir também medidas socialmente responsáveis de produção.

De acordo com a diretora do Comitê de Responsabilidade Social (Cores) da Fiesp, Eliane Belfort, os conselhos da entidade já estão se articulando para um fórum agendado para setembro, onde participarão convidados como representantes da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e da Bovespa.

"O objetivo é sair da posição defensiva para a ofensiva" na área de responsabilidade social, disse Skaf.

A entidade, que representa 150 mil indústrias do Estado, realiza em agosto a segunda edição da Mostra Fiesp de Responsabilidade Socioambiental.

(Reportagem de Taís Fuoco)