Lula vê boa vontade da UE, EUA e G20 para acordo de Doha

quarta-feira, 19 de março de 2008 15:59 BRT
 

Por Raymond Colitt

BRASÍLIA (Reuters) - Brasil e União Européia estão otimistas de que um acordo na Rodada de Doha de livre comércio será alcançado logo, disse o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na quarta-feira.

"Não se espantem se logo a gente tiver um acordo na Rodada de Doha", disse Lula a jornalistas após se reunir com o presidente da Comissão Européia, José Manuel Durão Barroso, em Brasília.

Grande acordos comerciais levam tempo para serem negociados e são complicados de alcançar porque há muitos interesses diferentes, disse Lula. O presidente justificou seu otimismo dizendo que há boa vontade dos Estados Unidos, da União Européia e do G20 (grupo dos países em desenvolvimento) nesse momento.

"Eu vejo, como vê o presidente Barroso, com muito otimismo a possibilidade de concretizarmos um acordo na Rodada de Doha", acrescentou Lula.

O Brasil, um dos maiores produtores mundiais de produtos agrícolas, é um importante participante nas negociações de Doha, representando os interesses dos países em desenvolvimento.

Lançada em 2001, a Rodada de Doha para ampliar o comércio global e reduzir a pobreza não tem avançado pela falta de acordo sobre subsídios agrícolas e tarifas de importação.

Mas as conversas mostraram alguns sinais de progresso nos últimos dias. Na segunda-feira, a comissária européia para a agricultura, Mariann Fischer Boel, disse que uma reunião ministerial poderia acontecer no fim de abril ou início de maio para tratar de compromissos das áreas centrais da negociação.

O Brasil tem firmado posição pelo corte nos subsídios agrícolas que os Estados Unidos e a União Européia concedem a seus produtores.

 
<p>Lula v&ecirc; boa vontade da UE, EUA e G20 para acordo de Doha. Brasil e Uni&atilde;o Europ&eacute;ia est&atilde;o otimistas de que um acordo na Rodada de Doha de livre com&eacute;rcio ser&aacute; alcan&ccedil;ado logo, disse o presidente Luiz In&aacute;cio Lula da Silva na quarta-feira. 19 de mar&ccedil;o. Photo by Jamil Bittar</p>