BOVESPA-Índice opera sem tendência, espremido por commodities

quinta-feira, 20 de março de 2008 11:57 BRT
 

SÃO PAULO, 20 de março (Reuters) - No dia seguinte à queda de 5 por cento, a Bolsa Valores de São Paulo mostrava volatilidade e custava a firmar uma tendência nesta quinta-feira.

Às 11h50, o Ibovespa .BVSP operava praticamente estável, aos 58.787 pontos, depois de cair até 1,7 por cento e subir 0,20 por cento pela manhã. O volume financeiro negociado na bolsa era de 1,5 bilhão de reais.

Segundo profissionais do mercado, a queda das cotações internacionais do petróelo seguia influenciando os papéis da Petrobras. As ações preferenciais da petroleira (PETR4.SA: Cotações) zeraram as perdas, depois de terem caído pela manhã quando o barril do óleo do tipo WTI ficou abaixo de 100 dólares.

A divulgação de indicadores de atividade da economia norte-americana um pouco melhores que a expectativa dava impulso às bolsas de valores de Wall Street e amortecia as perdas no mercado doméstico.

"O mercado está trabalhando em cima de notícias, totalmente descolado dos fundamentos", disse Edison Roberto Marcellino, diretor da corretora Finabank.

Uma dos destaques de alta do Ibovespa eram as ações preferenciais da Companhia Energética de São Paulo (Cesp) (CESP6.SA: Cotações), com valorização de 1,2 por cento, a 43 reais. Na quarta-feira, foi prorrogada a concessão da usina hidrelétrica de Porto Primavera por mais 20 anos para a Cesp.

"A notícia é positiva para a empresa tendo em vista que a renovação da concessão era um dos principais riscos apontados pelo mercado à realização da privatização (da Cesp)", comentou André Segadilha, analista da Prosper Corretora, em relatório.

A energética paulista vai a leilão no próximo dia 26.

(Reportagem de Aluísio Alves; Edição de Daniela Machado)