Royal Bank of Scotland estuda baixa contábil de até US$14 bi

sábado, 19 de abril de 2008 14:09 BRT
 

LONDRES (Reuters) - O conselho do Royal Bank of Scotland deve se encontrar neste final de semana para discutir baixas contábeis de até 7 bilhões de libras (14 bilhões de dólares) e a emissão de até 12 bilhões de libras em direitos de subscrição, disseram pessoas próximas ao assunto neste sábado.

A emissão de direitos de subscrição, que poderia ser a maior da Europa e é comentada em meio ao aumento da pressão sobre gigantes financeiros globais para reforçar seus balanços, seria uma grande reviravolta no segundo maior banco britânico e a primeira tomada importante de capital por um concessor de empréstimos do país desde o começo da crise de crédito.

Analistas disseram que o aumento de capital do RBS, que tem uma das menores taxas de capitalização da Europa, provavelmente seria acompanhada de baixas contábeis maiores à medida que seus livros contábeis forem sendo varridos.

O RBS sofreu relativamente pouco até aqui com ativos problemáticos, diferentemente da maioria das instituições dos Estados Unidos e da Europa, mas não esteve imune à permanente turbulência dos mercados. Além disso, suas contas foram afetadas pelo papel de liderança na ambiciosa compra do banco holandês ABN Amro, no ano passado.

As fontes disseram neste sábado que o conselho do banco considera baixas contábeis entre 5 bilhões e 7 bilhões de libras, ainda que possa também decidir por uma cifra menor.

"Eles querem fazer isso de uma só vez", disse uma das fontes.

A emissão de direitos de subscrição poderia atingir 12 bilhões de libras, mas o RBS também pode considerar vendas de ativos para diminuir o custo para fortalecer suas contas e aumentar a taxa de capitalização.

(Reportagem de Clara Ferreira-Marques e Mathieu Robbins)