Lula critica produção de etanol a partir do milho

sábado, 19 de abril de 2008 15:07 BRT
 

ACRA, Gana (Reuters) - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou neste sábado o uso de alimentos para a produção de biocombustíveis, em uma referência à política dos Estados Unidos de utilizar milho para a produção de etanol.

De acordo com informações da Agência Brasil, que acompanha a visita do presidente a Gana, a opção norte-americana tem gerado desabastecimento de milho em países como México, além de inflacionar o preço da matéria-prima.

"Certamente que isso reflete no preço de um produto que é importante para a ração animal, que é o milho", disse Lula em seu primeiro compromisso oficial no país africano, no palácio presidencial.

De acordo com a reportagem, entretanto, Lula voltou a refutar a afirmação de que a alta nos preços mundiais dos alimentos se deva à produção de biocombustíveis.

Para o presidente, essa alta se deve muito mais ao custo do frete, por conta da elevação dos preços do barril de petróleo.

"É muito estranho fazer críticas aos biocombustíveis sem fazer nenhuma crítica ao barril de petróleo, que subiu de 30 para 103 dólares", afirmou o presidente, segundo a Agência Brasil.