Ex-presidente da Nortel é processado por fraude

quinta-feira, 19 de junho de 2008 18:27 BRT
 

Por Wojtek Dabrowski

TORONTO (Reuters) - Um ex-presidente da Nortel Networks e dois outros executivos da companhia canadense foram processados nesta quinta-feira por práticas contábeis fraudulentas enquanto a fabricante de equipamentos de telecomunicações enfrentava o estouro da bolha de Internet em 2001.

Além do ex-presidente Frank Dunn, que enfrenta sete processos, o ex-diretor financeiro Douglas Beatty e Michael Gollogly, antigo controller, também enfrentam acusações, segundo a Royal Canadian Mounted Police (RCMP).

A entidade disse que os três executivos são acusados de contabilizar entradas falsas e omitir informações nos balanços contábeis da Nortel.

As irregularidades aconteceram entre 2002 e junho de 2003 e o processo representou um marco na investigação que acontece há anos no Canadá.

As alegadas fraudes ocorreram depois de uma reviravolta nas ações das empresas de tecnologia no período do estouro da bolha de Internet que fizeram com que a Nortel deixasse o posto de 'queridinha' dos investidores para entrar em uma fase de prejuízos e demissões.

O Canadá combateu por um longo período a percepção de que que tem uma postura amena em relação a crimes corporativos e raramente protagoniza processos contra crimes do chamado 'colarinho branco'.

Os Estados Unidos, por sua vez, já enfrentaram diversos casos de crimes contábeis de grandes proporções, como os do Enron, da Adelphia e da WorldCom.