ESPECIAL-Tucanos ainda engatinham na realização de prévias

quarta-feira, 19 de março de 2008 13:41 BRT
 

Por Carmen Munari

SÃO PAULO (Reuters) - Mesmo tendo decidido no ano passado que realizaria prévias para a escolha de candidatos da legenda, o PSDB ainda engatinha na democratização partidária e sequer fixou as regras para aplicar o sistema. A falta de convicção contrasta com o PT, que tornou as prévias uma prática eleitoral.

É possível que o assunto seja colocado à mesa em reunião da Executiva marcada para terça-feira que vem, mas o partido não tem certeza.

A grande expectativa é que, com a decisão, a sociedade presencie uma disputa entre os governadores José Serra (SP) e Aécio Neves (MG) para a definição do candidato tucano à Presidência da República em 2010, num embate que tem como referência os democratas norte-americanos Barack Obama e Hillary Clinton.

Correndo por fora, o senador Arthur Virgílio (AM) apregoa que também está no páreo e quer concorrer com os dois nomes fortes da legenda. Enquanto Aécio defende a adoção do sistema, Serra não demonstrou entusiasmo ao afirmar que "o que for decidido para mim está bom".

O partido prevê a realização de prévias como parte da tentativa de aproximação com as bases e com a sociedade, compromisso assumido pelo senador Sérgio Guerra (PE) ao assumir a presidência do PSDB em novembro.

O líder do partido na Câmara, deputado José Aníbal (SP), disse que é preciso um "ensaio geral" antes de efetivar a medida.

A legenda quer aproveitar a eleição municipal para realizar um teste em uma cidade em que haja disputa entre dois tucanos pela candidatura. A escolha da cidade-piloto, no entanto, está difícil. João Pessoa e depois Campina Grande, ambas na Paraíba, foram apontadas, mas até agora não há uma definição.

"Houve esta resolução da direção nacional para o partido trabalhar a hipótese de prévias. Haverá um ensaio para o partido conhecer melhor o processo, ver quem pode participar", afirmou o deputado à Reuters.   Continuação...