Grupo de acionistas quer bloquear fusão Arcelor-Mittal

sexta-feira, 19 de outubro de 2007 15:17 BRST
 

BRUXELAS (Reuters) - Um grupo de acionistas minoritários da Arcelor informou nesta sexta-feira que pretende entrar com um pedido de liminar em Luxemburgo para impedir a realização da reunião necessária para completar a fusão Arcelor-Mittal.

"Pediremos uma liminar nos próximos dias", disse Bruno de Kerviler, que encabeça o grupo de minoritários da Arcelor, que já acionou a Justiça de Paris em agosto contra a fusão.

Em 2006, acionistas da Arcelor aceitaram uma oferta de compra de 26 bilhões de euros (35 bilhões de dólares) feita pela Mittal Steel após uma dura batalha de aquisição, mas investidores, com participação total de 6 por cento dos papéis, decidiram não vender suas ações.

A Mittal está oferecendo agora 8 ações da Arcelor-Mittal em troca por 7 da Arcelor para os acionistas minoritários, comparado com um relação de 11 para 7 oferecida na aquisição do ano passado.

Os minoritários argumentam que a proporção é muito baixa.

As companhias, que já funcionam como uma única entidade, constituindo o maior grupo siderúrgico do mundo, pretendem concluir a fusão em novembro.

"Se a fusão for enfrente (apesar do pedido de liminar), nós pediremos recuperação de prejuízos em Paris", disse Kerviler, afirmando que considera a relação de 11 para 7 como a menor que ele poderia aceitar.

Um porta-voz da Arcelor-Mittal não pode ser imediatamente contatado para comentar o assunto.