BOLSA EUA-Wall St abre em queda, puxado por Citigroup

segunda-feira, 19 de novembro de 2007 12:37 BRST
 

NOVA YORK, 19 de novembro (Reuters) - As bolsas de valores dos Estados Unidos abriram em baixa nesta segunda-feira, depois que a piora na avaliação do Citigroup (C.N: Cotações), maior banco norte-americano, reacendeu as preocupações com as perdas no setor de crédito.

Às 12h34 (horário de Brasília), o índice Dow Jones .DJI, referência da bolsa de Nova York, recuava 0,57 por cento, para 13.102 pontos. O termômetro de tecnologia Nasdaq .IXIC caía 0,73 por cento, para 2.618 pontos. O índice Standard & Poor's 500 .SPX tinha queda de 0,65 por cento, para 1.449 pontos.

O Goldman Sachs reduziu a avaliação do Citigroup, componente do índice Dow Jones, para "venda", e disse que o banco pode ter que registrar uma baixa contábil de 15 bilhões de dólares nos próximos dois trimestres por perdas no setor de crédito. As ações do Citigroup caíam 2,9 por cento.

O Goldman também reduziu a estimativa de lucro do Citigroup até 2009, dizendo que o banco provavelmente sofrerá novos abalos por títulos ligados a hipotecas de alto risco e outros investimentos.

"Tem sido um trabalho de adivinhação para saber quão grande será a baixa contábil do Citigroup", disse Marc Pado, estrategista de mercado para os Estados Unidos da Cantor Fitzgerald, em San Francisco.

"O Goldman tem sido um pouco visto como o cara mais esperto da sala. Eles entraram pouco no mercado hipotecário. Eles parecem ter um bom controle sobre o que está acontecendo. Então, quando eles saem e dizem que há mais por vir, na minha opinião é isso que está abalando o Citigroup e o setor financeiro", acrescentou.