Chinesa Shagang diz que negociação sobre Namisa passará setembro

sexta-feira, 19 de setembro de 2008 07:36 BRT
 

Por Shao Xiaoyi

PEQUIM (Reuters) - O grupo siderúrgico Shagang, maior produtor privado de aço da China, não espera que as negociações sobre a compra de uma participação na mineradora Namisa, da Companhia Siderúrgica Nacional, acabem antes do final de setembro, afirmou o vice-chairman da empresa no final da quinta-feira.

As negociações estão muito complicadas e o valor da oferta pela Namisa continua vago porque a proposta da CSN é vaga, afirmou Jia Xiangrong a jornalistas, sem dar mais detalhes.

O Baosteel Group, maior siderúrgica da China, e sua controladora Baoshan Iron and Steel, também negociam com a CSN sobre a Namisa, afirmou Jia à Reuters durante uma conferência da indústria.

A CSN tem afirmado que quer vender 40 a 50 por cento da Namisa, mas vai avaliar ofertas por toda a empresa, o que tem complicado o processo de ofertas, afirmam fontes do setor bancário.

Alguns analistas estimam que a venda possa avaliar a Namisa, uma da menores unidades de minério de ferro da CSN, em até 10 bilhões de dólares.

Os analistas esperam ainda que a CSN preferira vender uma participação maior que uma menor, o que sugere que o processo pode favorecer grandes siderúrgicas.

Algumas das maiores siderúrgicas do mundo, incluindo as três principais --ArcelorMittal, Nippon Steel e JFE Holdings --, estão entre os interessados que ainda disputam a Namisa.