BOLSA EUROPA-Mercados saltam com proibição de venda à descoberto

sexta-feira, 19 de setembro de 2008 08:25 BRT
 

Por Brian Gorman

LONDRES, 19 de setembro (Reuters) - As bolsas de valores da Europa operavam em alta nesta sexta-feira, lideradas por desvalorizadas ações de seguradoras e bancos. Esses papéis recebiam impulso de uma proibição no Reino Unido de venda de ações à descoberto e expectativas de solução ampla para ativos podres do setor bancário por parte do governo norte-americano.

Às 8h21 (horário de Brasília), o índice das principais ações européias FTSEurofirst 300 .FTEU3 disparava 6,14 por cento, para 1.128 pontos. Mas o índice ainda apresenta queda de mais de 3 por cento esta semana e recuou 25 por cento até agora em 2008.

Um membro do Congresso dos EUA disse que o secretário do Tesouro norte-americano, Henry Paulson, tem cogitado uma proposta aos parlamentares que criaria uma entidade para lidar com os bilhões de dólares de créditos podres que ainda emperram o sistema financeiro.

Os bancos compunham o setor que mais se valorizava na sessão, com o Dexia DEXI.BR subindo mais de 20 por cento, o Credit Agricole (CAGR.PA: Cotações) avançando 22,4 por cento, o Fortis FOR.BR apresentando alta de 17,16 por cento e o BNP Paribas (BNPP.PA: Cotações) se valorizando em 15,16 por cento.

O Anglo Irish ANGL.I disparava 32 por cento e o Bank of Ireland (BKIR.I: Cotações) saltava 37,57 por cento.

"Este é um dia importante", disse Philippe Gijsels, estragista no Fortis em Bruxelas. "As medidas norte-americanas para comprar dívida vai criar confiança. Você fica mais propenso a comprar dívida se você considerar que pode vender para o governo. Mas nós precisamos ver mais detalhes e saber exatamente como a medida será implementada."

"Pode ser o início de um rali, com liquidez adicional", acrescentou o estrategista que também citou a decisão britânica de proibir as vendas a descoberto, medida que ajuda a impulsionar os mercados.

  Continuação...