Japão deve crescer 2% no ano fiscal de 2008/2009

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007 08:43 BRST
 

Por Tetsushi Kajimoto e Yuzo Saeki

TÓQUIO (Reuters) - A economia japonesa vai crescer 2 por cento no ano fiscal que se inicia em 1o de abril, informou o governo nesta quarta-feira, que reduziu, ao mesmo tempo, sua estimativa de expansão para o ano corrente, por conta da queda nos investimentos imobiliários.

As projeções anuais de crescimento foram divulgadas no momento em que o Banco do Japão inicia sua reunião de dois dias para discutir o futuro da taxa de juro do país. A expectativa é de manutenção da taxa no atual patamar de 0,5 por cento.

"Com a economia global se recuperando no ano fiscal de 2008/2009, o setor corporativo vai continuar forte e os consumidores vão melhorar gradualmente", afirmou o governo em seu relatório sobre as projeções.

A estimativa de crescimento de 2 por cento para o Produto Interno Bruto (PIB), em termos reais, ficou ligeiramente abaixo da projeção inicial de expansão de 2,2 por cento.

Mas ela ficará acima da estimativa feita para o atual ano fiscal --que se encerra em 31 de março-- de crescimento de 1,3 por cento. Inicialmente, o governo japonês esperava uma expansão econômica de 2,1 por cento para o atual ano fiscal.

As projeções ficaram, em grande medida, em linha com a pesquisa feita pela Reuters com 46 economistas, que mostrou na terça-feira que a mediana das estimativas apontava para um crescimento de 1,9 por cento para o ano fiscal de 2008/2009, seguindo uma expansão de 1,4 por cento no ano corrente.