BNDES aprova linha de R$2,6 bi para hidrelétrica Estreito

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007 17:59 BRST
 

SÃO PAULO, 20 de dezembro (Reuters) - O BNDES aprovou financiamento de 2,6 bilhões de reais para a construção da usina hidrelétrica Estreito, um dos principais projetos energéticos do país, informou o banco nesta quinta-feira.

A hidrelétrica na divisa do Tocantins com o Maranhão, de 1.087 megawatts, é considerada importante para garantir o suprimento de energia no Brasil a partir de 2010.

O financiamento será concedido às empresas Renova Energia Renovável (da Suez Energy), Vale, Alcoa e Camargo Corrêa Geração de Energia S.A, que estão associadas para a construção e operação da usina e formaram o consórcio Estreito Energia, informou o banco.

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) participará com 72,6 por cento do valor total do projeto, orçado em 3,6 bilhões de reais.