Bispo encerra greve de fome, mas diz que luta continua

quinta-feira, 20 de dezembro de 2007 21:57 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O bispo dom Luiz Flávio Cappio encerrou na noite de quinta-feira a greve de fome que já durava 23 dias, mas prometeu continuar a luta contra a transposição do rio São Francisco.

O bispo de Barra (BA) chegou a ser internado na véspera em um hospital de Petrolina (PE) após passar mal.

Na tarde de quinta, porém, ele recebeu autorização médica para deixar o hospital e foi até Sobradinho, na Bahia, para participar de uma missa, onde foi anunciado o fim do jejum.

Um comunicado escrito por Dom Cappio foi lido na missa por seu assessor, Adriano Martins, por volta das 20h50 do horário de Brasília (19h50 locais).

"Ele escreveu que ouviu o apelo dos familiares e amigos do movimento, considerou os pedidos desses companheiros de luta que querem vê-lo vivo e lutando, e por eles decidiu interromper o jejum, mas não a luta", disse Martins à Reuters por telefone.

Segundo Martins, o bispo ainda não está em condições de alta e voltará ao hospital em Petrolina após a missa. "Ele ainda está em jejum e só voltará a comer no hospital, sob orientação médica", disse.

"Estamos muito aliviados, indignados com o governo mas muito aliviados", acrescentou Martins.

Segundo ele, cerca de 2.000 pessoas estavam na missa realizada ao ar livre, em frente à igreja, e muitas pessoas vibraram com o fim do jejum.

DESEJO DE DOM PEDRO   Continuação...