Petróleo nos EUA sobe com tensões no Oriente Médio e dólar

sexta-feira, 20 de junho de 2008 17:34 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - Os preços do petróleo nos Estados Unidos fecharam em alta nesta sexta-feira com as tensões do Oriente Médio sendo o centro das atenções e o dólar se enfraquecendo, disseram operadores.

Mas os ganhos foram contidos após o ministro do Petróleo da Arábia Saudita, Ali al-Naimi, confirmar que disse ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon que o país irá elevar a produção para 9,7 milhões de barris por dia em julho.

As ansiedades do mercado foram alimentadas por uma notícia do New York Times de que Israel realizou um grande exercício militar neste mês que aparentava, segundo autoridades norte-americanas entrevistadas pelo jornal, serem preparações para um possível bombardeio às instalações nucleares do Irã.

Ainda impulsionando os preços, a Royal Dutch Shell declarou força maior nas exportações de petróleo para junho e julho de seu campo Bonga na Nigéria nesta sexta-feira, após ataques por militantes na quinta-feira.

Na Nymex, o contrato julho, que venceu neste fechamento, subiu 2,69 dólares, ou 2,04 por cento, e fechou a 134,62 dólares por barril, após ser negociado entre 131,19 e 136,80 dólares.

Em Londres, o petróleo tipo Brent avançou 2,86 dólares, ou 3,17 por cento, para 134,86 dólares por barril, sendo negociado entre 131,48 e 136,80 dólares.

(Reportagem de Gene Ramos)