Medo de inflação por alta do petróleo derruba mercados

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008 08:22 BRT
 

Por Lincoln Feast

CINGAPURA (Reuters) - A maior parte das bolsas asiáticas caiu mais de 2 por cento nesta quarta-feira com o preço do petróleo superando os 100 dólares por barril, o que reacendeu medos de que a alta da commodity poderá limitar a capacidade dos bancos centrais de agir a respeito do desaquecimento da economia global.

Às 8h10 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne mercados da região Ásia-Pacífico exceto Japão tinha queda de 2,28 por cento, aos 470,65 pontos. No Japão, o dia foi de forte queda e a bolsa de TÓQUIO teve baixa de 3,25 por cento.

Ações de instituições financeiras figuraram entre as maiores quedas, com as perdas aceleradas depois da notícia que a afiliada listada do grupo de private equity Kohlberg Kravis Roberts & Co [KKR.UL] adiou novamente o repagamento de bilhões de dólares em débito.

"Com as incertezas sobre os mercados de crédito ainda rondando, notícias como esta assustam o mercado", afirmou Paul Xiradis, presidente-executivo do fundo australiano Ausbil Dexia.

A alta no petróleo, alimentada pelas expectativas de que a Opep não irá elevar a produção no próximo mês, cria um problema para o Federal Reserve e outros bancos centrais no combate ao aperto de crédito e sentimento de queda na confiança dos consumidores.

"O aumento nos preço de commodities, especialmente o petróleo, está dando forças aos medos de que a inflação possa crescer ao mesmo tempo em que a economia global desacelera", afirmou Kim Joon-kie, analista da SK Securities, na Coréia do Sul.

"Isso pode criar um obstáculo para que muitos BCs pelo mundo cortem as taxas de juros para evitar uma desaceleração econômica."

Na contramão, ações de petrolíferas encerraram com boas altas, como a japonesa Inpex Holdings, que subiu 1,8 por cento, e a produtora australiana de gás e petróleo Woodside Petroleum avançando mais de 4 por cento depois de elevar suas estimativas de reserva.

Em HONG KONG, o índice Hang Seng fechou em queda de 2,21 por cento. A bolsa de SEUL recuou 1,9 por cento, enquanto SYDNEY viu queda de 2,18 por cento. CINGAPURA teve baixa de 2,3 por cento e TAIWAN se desvalorizou em 1,62 por cento.

 
<p>Investidores resolveram deixar para tr&aacute;s a queda sofrida pelos mercados globais em janeiro e ousaram confiar nesta ter&ccedil;a-feira que a economia norte-americana n&atilde;o trar&aacute; mais surpresas negativas. Com isso, o movimento otimista foi marcado por compra de a&ccedil;&otilde;es de bancos e de empresas exportadoras. Photo by Stringer Shanghai</p>